Perfuração e Instalação de Poços

Perfuração e Instalação de Poços

É importante ressaltar que o poço artesiano é uma obra de engenharia civil realizada abaixo do nível do solo, fora do alcance visual, estando sujeita a problemas de origem mecânica, geológica ou química. Desta forma, todas as etapas envolvidas, desde a elaboração do projeto, execução da perfuração e instalação, bem como o estabelecimento das vazões de bombeamento são definidas pelos geólogos, técnicos responsáveis diretos pela atividade.

As perfurações se iniciam em um diâmetro compatível com o projeto (8 ½”, 9 7/8”, 12 ¼”) avançando até o topo da rocha cristalina ou até a profundidade necessária para executar o revestimento ou encamisamento, utilizando-se do sistema rotativo de perfuração, com fluído à base de água, espessantes e bomba de lama.

Clique aqui e veja o perfil construtivo de um poço tubular profundo em Rocha Sedimentar
Clique aqui e veja o perfil construtivo de um poço tubular profundo em Rocha Cristalina

O acompanhamento dos processos envolvidos pelos geólogos permite aferir confiabilidade na decisão do revestimento, que será orientado à equipe de perfuração em campo. Normalmente são utilizados revestimentos de aço carbono, galvanizados ou não, podendo também serem utilizados tubos de PVC Geomecânico. Os diâmetros variam de 4” a 10”.

Em regiões onde o topo rochoso está em profundidades menores, busca-se o revestimento com tubos lisos na porção de solo superior, sendo então iniciada a perfuração na rocha com o sistema roto-pneumático, utilizando-se de compressores de alta pressão, martelos de fundo e bit. Esta perfuração é um sistema eficiente de perfuração atingindo até 15 m por hora de rendimento.

As rochas em profundidade apresentam fraturas e sistemas de fraturamento, que possibilitam a percolação de água, sendo estas o objetivo de captação pela perfuração na rocha cristalina. Estas fraturas apresentam aberturas milimétricas a métricas, possibilitando a passagem de litros a milhares de litros por hora, sendo portanto, determinantes para a boa produção do poço tubular.

Findado a perfuração, obtendo-se o resultado esperado ou não, inicia-se o teste de vazão de 24 horas - conforme normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), para a determinação da vazão específica e ótima do poço, nível estático, nível dinâmico e recuperação do nível. Tais parâmetros são empregados para a determinação do equipamento bombeador específico para o perfil do poço tubular profundo.

Salientamos nosso cumprimento à todas as normas construtivas vigentes, como a da ABNT no. 1290, do DAEE, além de registros no CREA.

Receba nossas novidades!

Seu email está completamente seguro conosco.